MONITORAMENTO DA QUALIDADE E HIDROGEOQUÍMICA DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS DO SETOR NOROESTE DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA/CE

  • Letycia Oliveira Venancio Universidade Estadual de Campinas
  • Diolande Ferreira Gomes Universidade Federal do Ceará
  • George Satander Sá Freire Universidade Federal do Ceará
  • Inácio Ocnai de Lima Neto Universidade Federal do Ceará

Abstract

As ameaças antrópicas para a qualidade da água, como a acidificação e degradação de fontes subterrâneas, têm efeitos cumulativos, aumento dos custos de tratamento para a produção de água potável e podem levar a problemas de saúde humana e perdas econômicas. Com o intuito de aprofundar os conhecimentos sobre as águas subterrâneas em áreas urbanas, no tocante a qualidade e geoquímica, foi realizado um monitoramento em dez (10) poços localizados na Região Metropolitana de Fortaleza que abrangeu diferentes condições climáticas do Estado.  As análises químicas foram realizadas no Laboratório de Geoquímica Ambiental da Universidade Federal do Ceará e os procedimentos de controle da qualidade da água para consumo humano foram executados com base na Portaria de Consolidação n° 5, no Anexo XX. Modelagem geoquímica foi realizada com base no cálculo do índice de saturação (IS) das fases minerais hematita, goethita, caulinita e quartzo. No período de monitoramento, todos os resultados analíticos não ultrapassam o valor máximo permitido para consumo humano quanto aos elementos:  alumínio, amônia, dureza, sulfato, fluoreto e nitrito. As águas são dominantemente do tipo cloretada-sódica, com nível de STD de águas doces e o de nitrato   revela águas não contaminadas na maior porção da área, embora localmente há indícios de contaminação.  O modelo geoquímico utilizando Phreeqc demonstrou que as fases apresentam condições de supersaturação em 100% nas composição óxido-hidróxido, indistintamente nos dois sistemas aquíferos. A composição aluminosa apresenta 66,67% dos IS em condições de supersaturação (precipitação) e 33,33% em condições de subsaturação (dissolução). A composição silicosa apresenta 70,96% dos IS em condições de supersaturação (precipitação) e 29,04% em condições de subsaturação (dissolução). O monitoramento possibilitou o estabelecimento de propostas de estratégias de manejo sustentável do sistema aquífero e do uso das águas subterrâneas.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
21-12-2020
How to Cite
Venancio, L. O., Ferreira Gomes, D. ., Satander Sá Freire, G. ., & Lima Neto, I. O. de . (2020). MONITORAMENTO DA QUALIDADE E HIDROGEOQUÍMICA DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS DO SETOR NOROESTE DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA/CE. Geochimica Brasiliensis, 34(2), 138-160. https://doi.org/10.21715/GB2358-2812.2020342138
Section
Articles