ADSORÇÃO DE Cd(II) POR LAMA VERMELHA NATURAL E COM DIFERENTES ATIVAÇÕES

Mariana S. G. Silva, Beatriz C. Pichinelli, Fabiano Tomazini da Conceição, Rodrigo B. Moruzzi, Lauren N. M. Yabuki, Amauri A. Menegário, Maria L. P. Antunes

Abstract


Alguns elementos são considerados tóxicos mesmo em baixas concentrações, causando diversos problemas de saúde pública. O cádmio é amplamente utilizado em atividades industriais e pode causar contaminação do solo e da água. A lama vermelha foi estudada para uso como adsorvente na remoção de elementos, compostos de águas residuais e/ou de solo contaminado. No entanto, existem vários compostos e tratamentos que ainda não foram testados. Neste estudo, o potencial de adsorção Cd (II) para lama vermelha natural (LV) e lama vermelha ativada por tratamento térmico a 400°C (LVT) e tratamento químico com HCl a 0,05 mol L-1 (LVQ1) e com Ca (NO3)2 0,1 mol L-1 (LVQ2) foi avaliado. A LV e a LVT apresentaram maior percentual de adsorção de Cd (II) em solução aquosa. A isoterma de Freundlich foi mais apropriada para descrever o fenômeno da remoção de Cd (II), a lama vermelha ativada termicamente teve a maior capacidade de adsorção, 1,04 mmol de g-1 ou 107,52 mg de g-1. Esses resultados indicam que a LVT tem potencial para uso em aplicações que tratam efluentes e/ou solo contaminado da atividade industrial.

Palavras-chave: Cd (II), lama vermelha, adsorção, cinética, termodinâmica.


Full Text:

PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia