AVALIAÇÃO HIDROGEOQUÍMICA DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS E SUBTERRÂNEAS NA REGIÃO SUDOESTE DA BACIA DO RIO SUBAÚMA, BAHIA

Paulo Henrique Prado Stefano, Sillas Alves de Cristo, Ivan Pastro Gomes, Mirna Marierse Nepomuceno Santos

Abstract


O presente estudo teve como objetivo avaliar as águas superficiais e subterrâneas da região sudoeste da bacia hidrográfica do Rio Subaúma, que compreende os municípios de Alagoinhas, Aramari e Inhambupe, BA.  Foram amostrados 9 poços tubulares da região, entre eles poços residenciais e de localidades públicas como escolas e prédios da prefeitura. Além disso, foram analisadas 6 amostras de águas superficiais ao longo do rio, sendo que a primeira amostra foi coletada próxima a nascente e a última a jusante do povoado de Riacho da Guia. Foram analisados parâmetros como pH, cor, turbidez, ferro (Fe), manganês (Mn), amônia (NH3), nitrato (NO3-), nitrito (NO2-), sólidos totais dissolvidos (STD), dureza, sódio (Na), potássio (K), magnésio (Mg), cálcio (Ca) fósforo (P), fluoreto (F-), sulfato (SO4), cloreto (Cl-), oxigênio dissolvido (OD), bicarbonato (HCO3-) e carbonato (CO32-). As águas subterrâneas foram classificadas em sua maioria como cloretadas sódica, com os íons Na e Cl em maior abundância. As águas superficiais mostraram uma significante contaminação antrópica a qual aumenta quanto mais a jusante na bacia hidrográfica. Os elevados teores de ferro tanto nas águas superficiais como nas águas subterrâneas foram atribuídos ao ferro contido na Formação Barreiras. Por fim, as águas da bacia podem ser utilizadas para fins de irrigação sem grandes restrições.

Full Text:

PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia