FLÚOR NA ÁGUA SUBTERRÂNEA DE FEIRA DA MATA E SANTANA (BA): COMPARAÇÃO DOS TEORES DO FLUORETO E SAÚDE

Manuel Vitor Portugal Gonçalves, Rodrigo Alves Santos, Antonio Bomfim da Silva Ramos Junior, Carlos Alberto Machado Coutinho, Manoel Jerônimo Moreira Cruz, Mônica Pringsheim da Cunha

Abstract


Esta pesquisa teve como objetivo investigar a composição química das águas subterrâneas dos municípios de Feira da Mata e de Santana, no oeste da Bahia, com ênfase na distribuição das concentrações do flúor. Foram coletadas águas em quinze poços perfurados nas rochas pelito-carbonáticas do Grupo Bambuí, no ano de 2012. As variáveis físico-químicas foram mensuradas in situ, por meio de sonda multiparâmetros. As análises dos cátions deram-se por ICP-OES e dos ânions por titrimetria, espectrofotometria e colorimetria (SPANSD) (F-). No município de Feira da Mata, ocorreram águas bicarbonatadas cálcicas (87%) e bicarbonatadas sódicas (13%), em que os níveis do fluoreto excederam o limite de potabilidade do fluoreto para 13% dos poços. No município de Santana, foram representativas as águas bicarbonatadas cálcicas ou mistas cálcicas (63%) e bicarbonatadas sódicas (23%), em que os níveis do fluoreto excederam o limite de potabilidade para 40% dos poços. A distribuição dos níveis de flúor nas águas subterrâneas dos municípios de Feira da Mata e Santana indica que o monitoramento da qualidade dessas e a vigilância epidemiológica da cárie ou fluorose dentária devam ser priorizados.

Full Text:

PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia