4a-METHYLSTEROLS IN LACUSTRINE ENVIRONMENTS

N. Robinson

Abstract


Este trabalho revê as evidências relativas à fonte de 4a-metilesteróis em ambientes lacustres.
As distribuições de 4a-metilesteróis em populações naturais de dinoflagelados de água doce e de sedimentos de fundo de dois lagos, assim como o teor de 4a-metilesteróis de uma cultura de dinoflagelados de água doce Woloszynskia coronata, e outros dados publicados, constituem uma forte prova de que esses compostos se originam de dinoflagelados. Também é mostrado que os 4a-metilessteróis ocorrem esterificados com ácidos graxos em três espécies de dinoflagelados de água doce e, sob esta forma, podem, também, ser incorporados aos sedimentos. A distribuição e abundância de 4a-metilesteróis, presentes no folhelho betuminoso de Messel, do Eoceno, evidenciam uma grande contribuição a partir dos dinoflagelados. A evolução geológica desses compostos é discutida neste trabalho.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21715/gb.v1i3.20

Refbacks

  • There are currently no refbacks.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia